写于 2018-12-23 08:07:03| w88优德娱乐游戏平台| w88优德娱乐游戏平台登录
<p>Um ano depois de grandes olhares para a“cidade maravilhosa”,estosos nos reinventando em meio acriseeconômica,violênciaeopoder popular OsJogosOlímpicosdecisionaramcomo seria a qualidade de vida dos moradores de favelas da cidade E com todo o gasto durante osJogos ,jásentimoso impacto,pelas dificuldades financeiras e pelapoucavalorizaçãodacultura da nossa cidade as conversas quemaisouçosereferemàcriseeconômicaaepisódiosdeviolênciocotidianaUma coisa leva a outra eo grande investimentoeminstalaçõesOlímpicascarastêmestadocada vez mais esquecidosHáindignaçãodemoradores sobre problemas como esse,divulgadosnamídiatradicionalBoa parte daspessoastambémtemumocrocaçãocomoserviçopúblicomeisesascial,asaúdepúblicaesuasquestões:recebimentoderemédios免费提供,emergênciasemfuncionamento,hospitaisameçaosdefechar entre outras coisas Percebo queessaéumadas das nossas maiores necessidades,t emos que lutar pela vida ao conviver comaviolênciaetorcer pelaboasaúde,visto que oatendimentoédemoradoe muitas vezes nemchegaSóqueo mais importanteaindanãotemos,pazSemperéprecisogastar mais,oquenãueerdizer que odinheiroestánolugar certo Isso se reflete nos acontecimentos ao decorrer desse ano Como por exemplo,parte do valor usado para fazer a maior festa popular do mundo - o carnaval - foi cortado pela Prefeitura da cidade,de24milhõespara13milhãoesOPrefeito Marcelo Crivella afirmaqueéparainvestir em creches privadas,quesãoconveniadadasàSecretariaMunicipaldeEducaçãoMuitasdessasestãomcomunidadesetêmmerecidoumatençãomaiordas autoridades Enquanto discutem o mal que ocortecausaráparaa economia,turismoeatédesemprego,um dos blocos carnavalescosdaMaré,chamado“Se BenzequeDá”desfilou esse ano sem nenhum apoio financeiro einstitucionalAlémdoblocoserdiversãoereafirmar nossa cultura,éinstrumento delutopolítica,e fala sobre temas fortes em suas letras:remoções,megaeventoseviolênciapolicialNas favelas do Rio,mais de 40 blocos desfilaram e nenhum deles fez partedocandandáriofialicialda Prefeitura do Rio,tãopoucousou dinheiro públicoQueseria bem-vindo,masnãosódissoprecisamos para fazer a nossa festa funcionar E temos outras coisas que se repetem,como aocupaçãomilitarDesdeaúltimasemanade julho,passamos aterreforçodetropas federais nas ruas Por enquanto,eles estãopenlandopela zona sul da cidade e pelas principais vias expressas trazendo a“segurança”em fardas junto com umcomportamentorespeitável,um pouco diferente do que costuma ser nas periferias Agora,os moradores do asfalto vivem um pouco do que tivemoshátrêssosos, quandoaMaréviveuumaocupaçãomilitarcom tanques circulando pelas ruas,e soldados nos becos e vielas,por quase um ano e meioEssaçãofteve gasto total de600milhõe s de reais,valor inferior ao investido em programas sociais noterritórioesesete anos Injusto e realJáaUnidadedePolíciaPacificadora(UPP)naMarénãestámaisprevista para ser implantadaAocontráriodetempostrás,as autoridades perceberam que esse tipo de segurançanãofuncionanas favelas e nem na cidade como um todo Queremos investimento em projetos quevãoaumentarnossa perspectiva de vida,sociedade e futuro Enquanto isso,Marécontinuousaviolenta e cada dia quepassanãovejomelhora Em meio ao descontrolenasegurançapúblicom 1 acidadeestámergulhada,10 mil homensdasasçasarmadasficarãasusruasatédezembroEssaçãéchamadade decreto de Garantia da Lei e da ordem e pretende diminuir o roubo de cargas O decreto foi assinado pelo presidente Michel Temer,que tem a pior aprovaçãodopovo desde1989Tambémanunciouo aumento de impostos sobreoscombustíveisequer implantar a reformadapredidência,com novas regras para ot rabalhador:sã49anos de trabalho com carteira assinada para terobenefíciodeaposentadoriaMinhamãe,por exemplo,trabalhou sua vida todanaroçaetem mais de 60 anos Seu trabalho informalnãotemcomo ser comprovadoeaituaçãodemuitos trabalhadores ruraisdaMaré segue igual Precisam trabalhar na terceira idade para garantiroprópriosustenocom o desemprego atingindo13,5milhõesdepessoas segundo pesquisa do IBGE,o trabalho informal cresce e seustrabalhadoresestãongongede pensar em envelhecer com dinheiro no bolso Para mudar isso,projetos como o“MarédeSabores”,iniciativa que oferece oficinas de gastronomia,gêneroecidadania,trazendo empoderamento feminino e qualificando moradoras das 16 favelasdaMaréparao empreendedorismo social Independentedeformação,arelaçãodopovo“mareense” com o trabalho非正式的semper existiu A provadissoéaFeira da Teixeira,que recebe pessoas de todos os cantos da cidade para comprar frutas,verduras e legumes de plantio fresco Para provar como funciona,ésóperguntar:boa partedelestêmmaisde 30 anosdesentênciaÉbomver como o desenvolvimento localnosterritóriospopularesconseguem movimentar aeconomiaSónaMaré,osempreendimentosãorponsáveispelageraçãodemais de 9 mil empregos,segundopublicaçãodoCenso de EmpreendimentosdaMaréem2014 Oquenãopurpretodas as esseidades,mas se transforma numa ferramenta importantedeinovaçãoerevençãoAqui,oempreendedorismoésoso:criar um ser viçoanpartir da necessidade e do conhecimento autodidata Seja como costureira,sapateiro,cozinheira,vendedor ou qualquer outro profissional Os novosgovernantesnãoparecemoferecerssoluçõescurtoprazo para o povo Com todasascampaçõespolíticasenvolvidas,um dosdesafiosémanterfuncionandoequipamentospúblicos com menos investimento No meio disso tudo,ainda percebo como somos parte importantedapotênciaeconômicaesocial Somos mais de11milhõesdefavelados pelo Brasil,